Frases de Montoro

0

Franco Montoro foi muito pedagógico. Costumava repetir frases de efeito. Frases que criava a partir do seu quotidiano e frases provindas de suas leituras. Com isto construía uma cultura voltada para a construção do bem comum.

Em uma solenidade póstuma, os seus filhos falaram 11 frases ditas pelo pai:

  • Mais grave que a miséria dos famintos é a inconsciência dos fartos.
  • Para a América Latina a opção é clara: integração ou atraso.
  • Teu dever é lutar pelo direito, mas no dia em que encontrares o direito em conflito com a justiça, luta pela justiça. (Eduardo Couture).
  • O importante é você se considerar ser um Zé Ninguém a serviço de uma grande obra.
  • Quando sonhamos sozinhos é só um sonho; mas quando sonhamos juntos é o começo de uma nova realidade.
  • A dívida externa de um país não poderá nunca ser paga à custa da miséria e da fome de seu povo.
  • Entre o forte e o fraco a liberdade oprime, é a lei que salva.
  • Se queres saber se estás no caminho certo, pergunte o que pensam de ti os pobres.
  • Ninguém vive na União ou no Estado; as pessoas vivem no Município.
  • Descentralizar é colocar o governo mais perto do povo e, por isso, torna-lo mais participativo, mais eficiente e mais democrático.
  • As democracias modernas caminham para um presidencialismo participativo, que é a forma mais frequente do parlamentarismo contemporâneo.

Mais algumas frases como forma de mostrar a preocupação que Montoro sempre tinha com aquele que lhe ouvia. São frases que na maioria das vezes ficavam gravadas nas cabeças e no coração das pessoas.

  • Não basta ensinar direitos humanos. É preciso criar uma cultura prática desses direitos. As palavras voam. Os escritos permanecem. Os exemplos arrastam. O caminho é avançar no exercício da solidariedade.
  • Uma consideração do direito cega aos valores é inadmissível. (Radbruch).
  • Não podemos deixar que o mundo se transforme num mercado global, sem outra lei que a do mais forte. (Mitterrand).
  • Se o direito se reduzisse a um imperativo da força coercitiva da sociedade, os atentados à dignidade humana praticados nos campos de concentração seriam juridicamente inatacáveis.
  • A ciência pode apenas determinar o que é, não o que deve ser. (Einstein).
  • O totalitarismo é a maior negação dos direitos humanos. A pessoa passa a ser simples peça da máquina estatal sem nenhum direito próprio. Nada fora do Estado, nada sem o Estado, nada contra o Estado.
  • O moderno é ler Platão. (Umberto Eco).
  • Queiramos ou não, nós fazemos parte do mundo e da sociedade.
  • O subdesenvolvimento é a maior violação dos direitos humanos.
  • É urgente substituir o isolamento e o conflito pela solidariedade.
  • O sistema distrital misto fortalece os partidos e as regiões, torna as eleições mais representativas e reduz a influência do poder econômico.
  • República significa coisa pública e não “cosa nostra”.
Share.

About Author

Comments are closed.